Performancing Metrics

CBN/2017: prazo de submissão de resumos até 7 de junho!

ATENÇÃO: SUBMISSÃO DE RESUMOS AO

CBN/2017 PRORROGADA ATÉ 7 DE JUNHO

Resultado de imagem para congresso brasileiro de nematologia 2017

Através do Dr. Dimmy Barbosa, a Comissão Organizadora do 34º Congresso Brasileiro de Nematologia está divulgando prorrogação do prazo de submissão de resumos ao evento para o próximo dia 7 de junho. Essa será data definitiva, inadiável. Os resumos já recebidos continuarão sendo processados/ avaliados normalmente nesse ínterim. Quem encontrou eventuais dificuldades para o envio ou está atrasado, pode aproveitar agora mais essa oportunidade. Vamos lá ! O Congresso está chegando ! Para acessar o site oficial do 34º CBN e conferir como submeter seus resumos, clique aqui !

Resultado de imagem para sociedade brasileira de nematologia Resultado de imagem para sociedade brasileira de nematologia

Nematoides em soja: mais uma “dor de cabeça” !

Não bastassem os muitos problemas nematológicos já enfrentados pelos produtores de soja em todo o mundo, em particular nos Estados Unidos e no Brasil, haja vista os danos e perdas devidos – entre outros – às espécies de Meloidogyne (M. incognita, M. javanica), Heterodera (H. glycines), Pratylenchus (P. brachyurus) e Rotylenchulus (R. reniformis), eis que bem recentemente vem de ser divulgado, em comunicação científica publicada na Plant Disease, primeiro relato de ataque de espécie do gênero Paratylenchus à cultura, no estado de Ohio (EUA). Durante recente (2013-15) levantamento fitonematológico trienal conduzido em lavouras daquele estado, a frequência de ocorrência de populações identificadas inicialmente como Paratylenchus spp. (pin nematodes, como na foto) chamou a atenção dos pesquisadores (Ankrom e colaboradores). Depois, estudo via taxonomia integrativa (morfológico/morfométrico/ biomolecular) possibilitou a definição de P. neoamblycephalus como o principal e prevalente táxon presente nas áreas infestadas. Ensaios de inoculação da espécie em algumas cultivares de soja mantidas em vasos sob condições controladas evidenciaram capacidade de parasitismo e intensa reprodução do fitonematoide. Mais uma “dor de cabeça” a caminho aos adeptos da sojicultura para os anos futuros, por ora verificada apenas nos Estados Unidos. Ao que tudo indica, parece ser esse o primeiro registro publicado dando conta de parasitismo da espécie em soja. Para acessar o trabalho e ter mais detalhes sobre o importante assinalamento, clique aqui !

Taxonomia integrativa: valor evidenciado em Meloidogyne !

 

Artigo recém-publicado (março/2017) de autoria de T. Janssen, G. Karssen, O. Topalovic, D. Coyne & W. Bert sob o título “Integrative taxonomy of root-knot nematodes reveals multiple independent origins of mitotic parthenogenesis” vem reforçar a já propalada pertinência de utilização da chamada taxonomia integrativa nos estudos relativos à taxonomia e filogenia de fitonematoides. No caso, a pesquisa se referiu a Meloidogyne, o mais importante gênero de nematoides parasitas de plantas do mundo (root-knot nematodes), envolvendo comparação entre algumas espécies daninhas a cafeeiros ocorrentes na África baseada em análise de populações pela integração de diferentes métodos (morfológico/ morfométrico; citogenético; bioquímico e molecular).

A investigação, a partir do exame acurado de dados moleculares (sequências de DNA mitocondrial e ribossômico), bioquímicos (eletroforese) e citogenéticos associados aos de características morfológicas/morfométricas de fêmeas, machos e juvenis J2 examinados sob microscopia de luz e ao microscópio de varredura (SEM) possibilitou o estabelecimento de conclusões relevantes, como as sinonímias entre espécies já tradicionais, como M. decalineata e M. oteifae, com M. africana. Também sob o aspecto filogenético houve novidades, verificando-se que, na verdade, M. africana não se acomodava em nenhuma das três clades maiores, mas sim em um grupo à parte (imagem acima) – com M. coffeicola, M. ichinohei e M. camelliae – e que se trata de espécie polífaga, com muitas plantas hospedeiras, e não oligófaga, como se pensava anteriormente.

A cada ano, vai se reforçando a tendência crescente de aplicação da taxonomia integrativa nos estudos taxonômicos que tratam de nematoides, fitoparasitas ou de vida livre, e esse interessante e oportuno artigo, por respeitar aos nematoides de galha, em boa hora vem corroborar tal fato.