Performancing Metrics

Os segredos da resistência ao NCS vão sendo revelados!

Por 50 anos, a cultura de soja no mundo tem dependido da utilização de variedades resistentes ao nematoide de cisto (Heterodera glycines), mas, até o presente, ninguém sabia exatamente como estas plantas “lutavam” contra esse parasita. Agora, os segredos das plantas de soja resistentes estão finalmente vindo à luz. Surpreendentemente, um dos genes ligados à resistência ao nematoide em soja também tem sido associado com doenças humanas, incluindo a leucemia linfocítica, espinha bífida e doenças cardiovasculares, de acordo com uma equipe de pesquisadores da University of Missouri e colaboradores, cuja descoberta foi publicada recentemente na revista Nature.

“Há nove anos, quando comecei a investigar a base molecular da resistência da soja a nematoides, em um esforço para identificar os genes envolvidos, nunca imaginei que seria deste complexo,” disse a pesquisadora Melissa Mitchum (foto), co-autora do trabalho e docente do Centro de Ciências Biológicas na Universidade de Missouri. “O gene responsável pela resistência ao nematoide foi totalmente inesperado. Chamado hidroximetiltransferase de serina (SHMT), esse gene é comum na natureza e encontrado em diferentes reinos, incluindo animais e plantas. Nos seres humanos, mutações no gene SHMT podem levar a uma deficiência de ácido fólico, uma vitamina B essencial à produção e manutenção das células, e isso tem sido associado a uma variedade de doenças.

A Dra. Mitchum e sua equipe colaboraram com outro grupo de pesquisa, da Southern Illinois University, para identificar a localização do gene no genoma da soja. Eles identificaram plantas de soja de uma variedade normalmente considerada resistente, mas com uma forma mutante do gene SHMT e observaram que estas plantas tinham perdido a resistência ao nematoide. Em outro experimento, o gene do SHMT foi bloqueado através de duas técnicas diferentes de silenciamento gênico e as plantas de soja também se tornaram suscetíveis. Num terceiro ensaio, a forma resistente do gene SHMT foi introduzida em variedades de soja normalmente suscetíveis e se descobriu que estas plantas se tornaram resistentes.

“Melhoristas de plantas podem colocar nossos resultados em uso imediatamente,” disse Mitchum. “Agora sabemos quais genes procurar quando buscamos a criação de variedades resistentes. A resistência ao nematoide pode agora ser também diretamente inserida em genótipos comercialmente importantes de soja. Para os sojicultores, porém, o desenvolvimento de novas formas de resistência ao SCN pode não vir tão rápido, pois o nematoide está sempre criando suas próprias maneiras de contornar as defesas naturais da planta. Esperamos que nossa descoberta abra caminho a um aumento da durabilidade das variedades resistentes da soja.”

Embora melhoristas de plantas possam usufruir dessa descoberta agora, pode ser que demande mais uma década antes que a Dra. Mitchum e sua equipe esclareçam totalmente os aspectos técnicos da resistência ao nematoide. Até agora, eles sabem que duas mutações no gene SHMT alteram a atividade da enzima de forma tal que isso acaba provendo resistência à planta. Além disso, descobriram más formações na enzima, sobretudo nas regiões conhecidas como ‘bolsas de ligação’, pelas quais a enzima interage com outras moléculas. Exatamente como isso afeta o nematoide, é algo a ser ainda determinado.

[ Leia mais (em inglês) em: http://bondlsc.missouri.edu/news/story/61/1 ]

{ Assista ao vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=nNBYZw93AxY }

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*