Performancing Metrics

Artigo de brasileiros é ‘retratado’ por suspeita de fraude

Que a problemática de fraudes, plágios e outros procedimentos inválidos vem aumentando  na publicação de artigos em revistas científicas internacionais nos últimos 15 anos não é novidade. O que preocupa mesmo é a intensidade já adquirida pela questão, ao ponto de sites e blogs serem criados na Internet visando à divulgação de tais práticas ilegais. Foi o caso recente do site Science Fraud, cujo autor acusou um grupo de pesquisadores brasileiros de ter fraudado dados em artigo publicado no periódico Journal of Lipid Research, o qual acabou sendo ‘retratado’ ou ‘despublicado’ há poucos dias. Vai abaixo a notícia, como veiculada na mídia impressa:

“A reitoria da Universidade de São Paulo (USP) vai investigar as denúncias de fraude científica levantadas contra o diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), Rui Curi, disse o pró-reitor de Pesquisa da universidade, Marco A. Zago. Segundo Zago, o esclarecimento será importante para “preservar tanto a integridade científica da universidade quanto do pesquisador, caso tenha sido indevidamente acusado”.

Curi, que é membro da Academia Brasileira de Ciências e tem mais de 500 trabalhos publicados, vinha sendo acusado desde novembro de publicar pesquisas com dados adulterados. As denúncias foram publicadas no site  Science Fraud (Fraude Científica), acompanhadas de várias imagens retiradas dos trabalhos, que supostamente comprovariam as adulterações (imagem acima). Há dias, outro site, Retraction Watch (Observatório de Retratações), anunciou que um dos trabalhos denunciados como fraude foi retratado na revista Journal of Lipid Research.

A retratação significa um cancelamento do trabalho, sugerindo que os dados científicos publicados nele estavam errados. O que a universidade terá de esclarecer, segundo Zago, é se a retratação se deve a um erro involuntário ou a alguma manipulação intencional de informações. “A retratação em si de um trabalho não é um problema. Pode até ser uma demonstração de seriedade do pesquisador, caso ele note algum erro no trabalho depois que foi publicado”, ressalta o pró-reitor. “O que deve ser investigado são as acusações de fraude.”

As denúncias postadas no Science Fraud acusavam Curi de adulterar imagens e dados de experimentos essenciais ao resultado da pesquisa, que tratava da ação bioquímica de ácidos graxos dentro de linfócitos (um tipo de célula imunológica). O trabalho, publicado originalmente em 2007, aparece no site da revista como “retirado” em 28 de dezembro de 2012.

A diretoria de Publicações da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular, responsável pelo Journal of Lipid Research, informou que o trabalho foi retratado “voluntariamente pelo autor” e só ele poderia falar sobre os motivos. Além de Curi, assinam a pesquisa quatro ex-alunos de doutorado do seu laboratório. Outras denúncias veiculadas pelo Science Fraud faziam referência a outros trabalhos de Curi e equipe. Todo o conteúdo do site foi retirado do ar em 2/1, por força de ações legais supostamente iniciadas por advogados contratados por Curi. (Ag. Estado/H. Escobar)

 

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Uma Resposta
  1. Hibby disse:

    Interessante notar que havia no site denuncias contra diversos outros artigos de outros grupos de pesquisa, da UNESP. Nunca se falou em investigar estas. E que o que Curi declarou nunca bateu nem com o que ele escreveu na carta para o blog nem com o que ele justificou que houve com os resultados no blog. Contradisse-se.

Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*