Performancing Metrics

Dracunculose: desejada, mas polêmica erradicação !

O nematoide zooparasita Dracunculus medinensis, referido vulgarmente de diferentes formas (“serpente de fogo”, filária de Medina, em português; Guinea worm, em inglês), é conhecido há muitos séculos, sendo citado até na Bíblia. É causador da chamada dracunculose (dracunculiasis), que acometeu milhões de humanos ao longo do tempo no continente africano. Embora não fatal, provoca lesões muito dolorosas principalmente nas pernas e pés, muitas vezes levando o doente à perda da capacidade de locomoção; náuseas e outros sintomas podem também ocorrer. A remoção paciente e cuidadosa do verme adulto (que chega a atingir um metro de comprimento) do interior das lesões, com a ajuda de um palito de madeira, tem sido, historicamente, o método mais usado no tratamento da parasitose. Graças aos esforços da OMS e aos recursos de entidades privadas, campanha de erradicação do verme na África iniciada nos anos 1980 está prestes a ser coroada de êxito, segundo notícia recente (clique na imagem à esquerda para ler). Todavia, embora arduamente desejada por muitos e sonho acalentado pela nação africana, a erradicação do nematoide tem sido combatida, também com certo clamor, por outros tantos. Incluem-se aqui ambientalistas em geral (biólogos, zoólogos, ecologistas etc.), que mantêm sites e até criaram uma fundação para lutar contra a extinção do verme (clique na imagem à direita para ver). Em tempo: até hoje, o único organismo causador de doença humana erradicado foi o agente causal da varíola (smallpox), através de vacina. (Colaboração: Dr. Ricardo M. Souza)     

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*