Performancing Metrics

Paradoxo da comida: famintos diminuem / obesos aumentam

Paradoxo da comida: famintos diminuem / obesos aumentam

Nos últimos 22 anos, a porcentagem de subnutridos caiu 17%, mas 842 milhões de pessoas sofrem de fome crônica no planeta. Um recente relatório da FAO indica melhora, porém a evolução nas regiões mais carentes foi pequena, em especial na África Subsaariana e no Sul da Ásia. Em certos países, na verdade a fome está aumentando. As tecnologias agrícolas turbinaram a produção de comida, no entanto não o suficiente para resolver o problema dos países mais pobres, embora em vários destes se trate de problema político interno (guerras civis). O desperdício global e a perda de alimentos também afetam as áreas menos desenvolvidas.

Do outro lado da balança, um estudo da Universidade de Washington mostra que nenhum país reduziu os índices de obesidade dos últimos 33 anos ! Há 671 milhões de obesos no mundo (pessoas com índice de massa corporal acima de 30). Se aos obesos forem somados os com sobrepeso, 2,1 bilhão de pessoas estarão com peso acima do recomendado – 30% da humanidade. A prosperidade crescente, a abundância de alimentos industrializados e a vida urbana sedentária contribuem para a epidemia de sobrepeso que aumenta as doenças cardiovasculares, o câncer, o diabetes e afeta a própria evolução da espécie humana.

(matéria da revista Planeta/julho 2014 – texto básico de Camilo Gomide)

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*