Performancing Metrics

De Portugal, Arinaldo avisa: “Eu tô voltando!”

O colega Arinaldo Pereira da Silva, pós-graduando da UFLA/MG ora em Portugal como parte de doutorado-sanduíche, avisa que está voltando ! Em 27 de março deste ano, o site da SBN publicou post detalhando a parte de seu projeto de tese a ser desenvolvida na Universidade de Évora, no Laboratório de Nematologia (NemaLab) local, junto à equipe supervisionada pelo Prof. Manuel Mota. Arinaldo deverá retornar ao Brasil em 3 de setembro p.f.  Sobre a experiência vivida no período, pessoal e profissionalmente, ele ariback01deu o depoimento que segue: “A minha estadia em Portugal foi incrível, sem dúvida. A começar pelo Prof. Manuel e sua equipe do NemaLab, que inclui os pós-docs Cláudia Vicente e Paulo Vieira, os doutorandos Margarida Espada e Francisco Nascimento, o bolsista Pedro Barbosa e a técnica Inácia, todos muito atenciosos e sempre dispostos a esclarecer as minhas dúvidas e a contribuir com o meu trabalho. Haja vista a larga experiência que essa equipe possui, que tive o privilégio de partilhar, muitos foram os progressos alcançados durante minha permanência. Aliás, em breve estará disponível um artigo científico, ora em elaboração, que será fruto dessa integração. Ao fim desse período, posso dizer que fiz bons amigos e que, com eles, em futuro próximo, espero poder fazer outras parcerias, desenvolvendo novos projetos. Também tive como amigos no NemaLab, Ana, Patrícia, Marcos, Patrick e Ruben, que fizeram os meus dias aqui mais leves e divertidos; só tenho, pois, a agradecer aos amigos portugueses. Engana-se quem pensa que não temos problemas

com o idioma. No início, é difícil perceber as palavras, a forma como eles as pronunciam e mesmo algumas delas não usamos no Brasil, como apetecer, saber bem, comboio e outras, mas nada que algumas semanas não ajudem a perceber melhor. A oportunidade de conhecer Lisboa, Porto, Aveiro e Évora, onde morei, foi sem dúvida uma vivência muito marcante, ímpar. A culinária é maravilhosa e, em cada região, é sempre um prazer comer e beber; recomendo tomar um bom vinho e comer as “alheiras”, que espero logo estejam disponíveis no Brasil, pois já sinto falta delas. Paradas obrigatórias em Lisboa são os pastéis de Belém, depois se perder pelo baixa-chiado/bairro alto, tomar um gelado na Santini e conferir o poeta Fernando Pessoa, no A Brasileira. E, no fim desse período, posso concluir que foi experiência única e sem dúvida contribuiu para minha vida profissional e também pessoal, afinal conviver com uma nova cultura, culinária e costumes diferentes dos nossos é sempre algo muito enriquecedor. Abraços aos colegas nematologistas brasileiros, Arinaldo Silva“. (na imagem de seu jantar de despedida, e=>d: Margarida, Ruben, Patrícia, Cláudia, Arinaldo, Pedro e Marilia Mota, esposa do fotógrafo, Manuel Mota). Oportunidades há; é preciso, como Arinaldo, saber aproveitá-las!

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*