Performancing Metrics

Manejo de nematoides da bananeira na Bahia: confira !

Os problemas causados por fitonematoides na bananicultura mundial são bem conhecidos há muitas décadas. Especialmente prejudiciais são as situações de ataque conjunto pelas espécies Radopholus similis (o nematoide cavernícola) e Helicotylenchus multicinctus (nematoide espiralado), que causam o tombamento de plantas e forte impacto negativo na produção da cultura. Em função do sistema de condução da bananeira, tais nematoides, que são migradores, passam facilmente das plantas mais velhas para as mais novas, praticamente vizinhas, e os problemas persistem ano após ano. No Brasil, tal cenário é comum nos principais polos produtores. Ocorrência de outros fitonematoides, como as espécies de Meloidogyne (nematoides de galhas),  embora por vezes com danos e perdas também relevantes, são menos frequentes no País, estando mais restritas a certas regiões de Minas Gerais e Pernambuco, principalmente. A Embrapa, através do pesquisador Dimmy Barbosa e seus colaboradores radicados no Centro de Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), vem desenvolvendo projetos no sentido de buscar alternativas ao emprego de nematicidas no manejo de nematoides na bananicultura no interior baiano. A utilização de produtos biológicos no controle dos nematoides associada à adubação orgânica com resíduos vegetais de fácil aquisição visando à redução das populações dos parasitas e aumento na produtividade dos bananais doentes foi alvo de recente reportagem na série Dia de Campo na TV, disponível abaixo. Confira!

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*