Performancing Metrics

Direto de Dundee, Everaldo Lopes falou conosco.

O Prof. Dr. Everaldo A. Lopes, docente/pesquisador do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa/Campus Rio Paranaíba e colega de SBN, iniciou recentemente programa de treinamento ao nível de pós-doutorado na Escócia, com projeto na especialidade de Fitonematologia. Aqui, ele nos fala objetivamente a respeito da experiência que passa a viver nessa temporada europeia.

Dr. Everaldo, ao qual projeto de pesquisa está vinculado o seu pós-doutorado aí na Escócia? R: Meu projeto se intitula “Nematoide de galhas em batateira: diagnose molecular das espécies e efeito da temperatura na interação planta-patógeno”, iniciado em agosto passado e a ser desenvolvido até julho de 2016 no James Everaldo LopesHutton Institute, localizado na cidade de Dundee. Minha supervisora é a Dra. Vivian C. Blok, conhecida especialista em Fitonematologia (na foto, Everaldo e seu filho estão ao lado da Dra. V. Blok). Recebi bolsa concedida pelo CNPq, através do programa ‘Ciência sem Fronteiras’.

Como foi a sua chegada em Dundee? R: As impressões iniciais foram ótimas, a começar pela calorosa recepção e cordialidade da minha supervisora, Dra. Vivian Blok, que tem nos ajudado muito desde a nossa chegada. A cidade de Dundee é bem tranquila e cosmopolita, abrigando duas universidades, com destaque para a University of Dundee, renomada nas áreas ciências da vida, além do The James Hutton Institute, onde desenvolvo o meu projeto.

Fale um pouco sobre o ambiente de trabalho e as suas expectativas pessoais quanto ao período de treinamento ora iniciado. R: Estou trabalhando no mesmo laboratório em que os colegas brasileiros Dr. Claudio Marcelo G. Oliveira e a Dra. Dalila Seni de Jesus fizeram seus respectivos treinamentos. Toda a equipe do laboratório é muito cordial e o ambiente é bastante propício para o desenvolvimento científico. Tive a oportunidade de conhecer e discutir o projeto com o Dr. Roy Neilson (ecologia de nematoides) e conto com a importante colaboração do Dr. David Roberts em relação aos protocolos de diagnose molecular, especialmente envolvendo PCR em tempo real. O Dr. John Jones, reconhecido nematologista com experiência em genômica e genética molecular de nematoides, também faz parte do grupo de pesquisa em que estou inserido. Já tive a oportunidade de conversar longamente com ele sobre Nematologia. Não tenho dúvidas que o meu crescimento pessoal e profissional será imenso apos esse período de treinamento. Espero gerar contribuições científicas relevantes ao final do projeto e consolidar o vínculo de colaboração com a equipe do The James Hutton Institute após retornar ao Brasil.

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*