Performancing Metrics

O Ensino da Nematologia: o esperado e necessário Raio X

Preocupado com a situação do ensino da Nematologia, em especial da Fitonematologia, nas instituições de ensino superior brasileiras e de outros países sul-americanos, o Prof. Dr. Ricardo Moreira de Souza (UENF-RJ), com equipe de colaboradores, iniciou exaustiva pesquisa a respeito do tema durante a primeira década do corrente século. O cenário era de notórias dificuldades, verificando-se problemas de naturezas distintas, entre os quais: não inclusão de aulas sobre fitonematoides em quaisquer disciplinas da área de Fitossanidade em vários cursos de graduação ligados às Ciências Agrárias; pouca ou nenhuma familiaridade de docentes com a especialidade nematológica; carência de literatura básica (em português) e de material didático para utilização pelos docentes menos experientes no preparo de aulas teóricas e práticas; sobrecarga de atividades sobre os docentes, com  obrigatoriedade de lecionamento de outras disciplinas/assuntos além da Nematologia; e muito mais.

A partir da apresentação, pela primeira vez, dos dados já compilados sobre o tema (no CBN-2011, em Brasília), o Dr. Ricardo passou a publicar resultados impressionantes e bem elucidativos a respeito do real status do ensino da Nematologia ao nível de graduação no Brasil e em alguns países vizinhos. Clique sobre as duas imagens acima para acessar tais pesquisas. Estudo mais recente dentro dessa linha, agora relativo à Nematologia no âmbito da pós-graduação brasileira, vem de ser publicado na revista Nematoda, também com subsídios relevantes, merecedores de atenta leitura e reflexão. Clique na imagem abaixo, para acessar o PDF desse trabalho !

Várias ações têm sido implantadas nos últimos anos pela SBN visando à gradativa correção de algumas dessas dificuldades, como o fornecimento de kits didáticos (2013-15) e as realizações de Encontros Regionais e Cursos de Atualização a Docentes (2014-17) em diversas regiões do País, objetivando maior aproximação e/ou inserção dos docentes “nematológicos” em relação à entidade e à comunidade nematológica como um todo. Em 2016, projeto que visa estimular maior produção e edição de livros nematológicos redigidos em português foi lançado, já com três obras disponibilizadas (duas delas, gratuitas) e outras com lançamento próximo ou em fase de preparação. Embora não restritos a tais docentes, mas também voltados a eles, iniciou-se, há pouco, ciclo de Cursos de Redação Científica, destinados ao aperfeiçoamento na elaboração e publicação de suas pesquisas.

Portanto, o exame desses três trabalhos de Souza e colaboradores – uma acurada e autêntica radiografia do ensino nematológico no Brasil e América do Sul – deve constituir tarefa inadiável, aos nossos estudantes/kids e profissionais, pois a responsabilidade por melhoria ampla e decisiva no assunto não deve, nem pode, ser apenas da Diretoria da SBN, ou caber a uns poucos abnegados, mas de todos os adeptos da especialidade! Vamos lá!

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*