Performancing Metrics

Greice: a incansável “formiguinha” da SBN !

Quem teve a oportunidade de ler o livro comemorativo dos 40 anos da SBN, lançado em 2015, tomou ciência de que os esforços despendidos por todos aqueles que se dedicaram à construção da entidade a partir de sua fundação – presidentes, vice-presidentes, secretários, tesoureiros, editores, conselheiros, organizadores de congressos – o fizeram sem qualquer remuneração. Tudo na base do entusiasmo, do despojamento, do sacrifício, da vontade de servir e de colaborar. Mas, a realidade atual impôs, para o mínimo bom funcionamento da estrutura administrativa da SBN, que alguém fosse contratado para, com zelo, aplicação e paciência, auxiliar no trato das múltiplas e relevantes questões afeitas à Presidência da entidade. Tal providência se mostrava, na verdade, plenamente justificada e inadiável.
Pois bem, a pessoa que veio para ajudar a cuidar dos muitos interesses da SBN – ainda que remunerada – tem mostrado o mesmo espírito dos que a antecederam, revelando-se assídua, dedicada e prestimosa no exercício de suas funções. Trata-se de nossa incansável Secretária da Presidência, Greice Lane Rodrigues Pessanha Vasconcelos de Freitas, ou apenas, a nossa “formiguinha” Greice. Entre outros encargos, por vezes cansativos/repetitivos e que sempre requerem muita atenção e responsabilidade, incluem-se: geração e emissão de boletos para quitação de anuidades, minicursos e publicações na revista Nematoda; compilação de longas listas de e-mails para uso pela Presidência e Secretaria da entidade; ligações telefônicas e envio de e-mails (a autoridades governamentais e acadêmicas) de notificação de assuntos ou cobrança de respostas por solicitação da Presidência; assessoria eventual ao Tesoureiro na condução da contabilidade da entidade, visando à elaboração da documentação a ser vistoriada pelo Conselho Fiscal; levantamento de informações sobre o ensino de nematologia no Brasil; participação na divulgação inicial e posterior checagem quanto ao recebimento de kits didáticos fornecidos a docentes nematológicos; plantões de atendimento geral no stand da SBN durante os congressos etc. Viajou muitas horas de ônibus (ida e volta em apenas 24 horas) de Campos dos Goytacazes (RJ) a Piracicaba (SP), unicamente para assegurar o transporte seguro e a garantia do subsequente registro de documentos da mais alta importância para a SBN junto ao Cartório competente. Enfim, como a Nematologia, ela não para nunca.
Além disso, encontra tempo para empenhar-se nas atividades de administração da Associação Amigos do Rim, comunidade que objetiva prestar solidariedade a pacientes renais e contribuir à educação da população em geral quanto à prevenção de doenças renais. Valeu, Greice!

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
2 Respostas
  1. claudia dolinski disse:

    Amei o merecido post. Realmente nossa “formiguinha” merece todo o carinho e reconhecimento da sociedade. É importante que as pessoas saibam o que ela faz, senão daqui a pouco estão achando que é dinheiro jogado fora.

Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*