Performancing Metrics

Periódicos científicos: impacto maior pra sobreviver

Há uns 15-20 anos iniciou-se, no âmbito da editoria de publicações científicas, uma luta constante e terrível pela busca de maiores valores em seus fatores de impacto, o famigerado índice que já condenou muitas delas à descontinuidade temporária, à troca de nome e à adoção de outros recursos tentando evitar a desativação total e subsequente desaparecimento do mercado. E isso vale para as revistas do Brasil e do Exterior. Um vendaval…

Hoje, sabe-se das enormes dificuldades vividas por muitos periódicos para não se verem “banidos” do meio acadêmico, onde vários deles já pontificaram em décadas passadas. Muita discussão já aconteceu em torno do tema, que se tornou mesmo recorrente em anos recentes. Nesse contexto, matéria bem interessante acaba de ser publicada na revista Pesquisa FAPESP a respeito, dando conta de estratégias que estão sendo utilizadas pelos comitês editoriais de alguns periódicos nacionais no sentido de se adaptarem às exigências atuais do mercado para a sobrevivência, que incluem transformações estruturais, alterações surpreendentes em certas linhas de atuação (como busca por índices cada vez maiores de rejeição de manuscritos submetidos), maior inserção internacional e séria reflexão sobre a adesão – ou não – às novas condições de revistas open access  e/ou exclusivamente em versão online.

Algumas revistas do Brasil conseguiram resultados expressivos nos últimos 5 anos adotando ações radicais de reestruturação que lhes possibilitaram significativos crescimentos na quantidade de artigos tidos como “de primeira” e, consequentemente, na visibilidade e no fator de impacto. Clique aqui e acesse a matéria original publicada na Pesquisa FAPESP, leia e tire as suas conclusões.

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*