Performancing Metrics

Só faltava essa: agora temos os “nematoides CSI”!

Da existência de nematoides parasitas de animais, de plantas e de vida livre adaptados aos mais inusitados ambientes, já tomamos ciência há muito tempo. Da utilização deles para fins diversos, até mesmo como importantes bioindicadores de condições ambientais, também já sabemos fartamente. A novidade surgida em artigo científico de publicação muito recente (8 de janeiro de 2018, online), incluído na revista Scientific Reports do grupo editorial Nature, é que os nematoides agora se alinham – juntamente com ossos, resíduos químicos, insetos, ácaros e certos organismos microeucariotos – entre as evidências tidas como de grande utilidade na determinação mais precisa do tempo pós-morte em cadáveres, em muitos casos de suspeita de homicídios. Lembram-se das séries de TV da franquia CSI (Crime Scene Investigation)?? Pois é, agora temos nematoides CSI

Resultado de imagem para CSI series images

No artigo intitulado “Comparative analysis of bones, mites, soil chemistry, nematodes and soil micro-eukaryotes from a suspected homicide to estimate the post-mortem interval”, de Szelecz et al., entre os resultados, pode-se destacar que formas bacteriófagas das famílias Rhabditidae, Cephalobidae e Plectidae foram as encontradas em maior abundância e frequência, principalmente abaixo da cabeça da vítima, junto ao chão e, os dados referentes a esses nematoides se associados  com os de ácaros, microeucariotos e resíduos químicos obtidos mostraram-se – em conjunto – bastante úteis à realização de algumas estimativas pelos peritos criminais sobre o intervalo de tempo decorrido entre a hora da morte e a descoberta do corpo e a outras conclusões gerais importantes. É os nematoides na tela, agora de verdade e mais do que nunca! [Colaboração: Ricardo Moreira]

Você pode receber todas as mensagens assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou voltar para a página principal.
Deixar uma resposta

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*