Performancing Metrics

Arquivos para a categoria »Nemas em ação «

NEPs: o leque de pragas-alvo segue expandindo

O emprego comercial de nematoides entomopatogênicos (NEPs) segue crescendo no mundo, embora muito exista ainda a se avançar nas pesquisas e descobertas relativas a tal modalidade de biocontrole de pragas. Estudos a respeito da eficácia da utilização de isolados de diversas espécies de Heterorhabditis e de Steinernema continuam a ser realizados de forma intensiva na última década, haja vista a maior divulgação dada internacionalmente ao uso desses nematoides no controle de insetos daninhos a várias culturas de interesse econômico. Após relatos de sucesso no biocontrole de pragas como coleópteros, lepidópteros, dípteros e ortópteros empregando-se produtos à base de NEPs, eis que agora vão se tornando disponíveis subsídios que prenunciam a possibilidade também de manejo de outro importante tipo de praga agrícola: os tripes !

Representantes da ordem Thysanoptera, esses insetos geralmente são de pequenas dimensões e corpo alongado, com asas franjadas, causando danos sérios a órgãos vegetais ainda em formação. No vídeo acima, é ilustrada a ação de Steinernema feltiae  sobre tripes-praga do gênero Frankliniella. Como se vê, o controle biológico com NEPs continua sendo atraente às empresas e o leque de pragas-alvo segue aumentando. Os tripes também já entraram na lista …   

Conhecendo melhor: o famoso Elutriador de Oostenbrink

Quem é adepto da Nematologia, em particular da Fitonematologia, já leu sobre ou ouviu falar do método de extração de nematoides que preconiza a utilização do equipamento chamado Elutriador de Oostenbrink. Essa técnica [Oostenbrink, M. Estimating nematode populations by some selected methods. In: Nematology (J.N. Sasser, W.R. Jenkins, eds.), pp. 85-102. Chapel Hill, Univ. of North Carolina Press, 1960] se baseia em diferenças ocorrentes entre nematoides e partículas do solo quanto ao peso, forma, taxa de sedimentação e outras variáveis. Pode ser empregada para extração de nematoides de amostras de solo e outros tipos de substratos. Tem prós e contras, apresentados adequadamente em ótimo PDF sobre técnicas laboratoriais usadas em Fitonematologia (p. 37 e seguintes), de J. van Bezooijen (2006), que pode ser consultado e/ou salvo clicando-se aqui.

No vídeo acima, legendado em inglês e preparado por técnicos do Laboratory of Nematology/ Wageningen University (Holanda), o método é integralmente descrito, passo a passo. Boa ocasião para se aprender mais um pouco, mesmo que tal técnica não vá ser usada em seu laboratório. Oostenbrink sabia das coisas e boas ideias, como algumas dele, devem ser entendidas e podem (até) ser copiadas.

Nematoide de Cisto da Soja: sempre nas telas !

Heterodera glycines, o nematoide de cisto da soja (NCS), por mais que se saiba dos danos e perdas que causa e se busquem opções ao seu manejo, persiste como permanente foco de matérias nas mídias nacional e estrangeira. Como no Brasil, é um fitonematoide que motiva constante preocupação aos sojicultores, sendo por isso alvo de vídeos educacionais frequentes em que as mais recentes medidas de controle surgidas no mercado são divulgadas. No vídeo abaixo, narrado em inglês, lançado em dezembro de 2015 nos Estados Unidos, técnicos em Proteção de Plantas comentam os métodos de controle do NCS que passaram a ser mais empregados nos últimos anos como alternativas aos nematicidas químicos usados no passado (alguns já banidos do mercado até), a exemplo de bioprodutos para tratamentos de sementes e aplicações a campo na forma de nematicidas biológicos, que começam a mostrar bons resultados, provendo aumentos de produtividade bem satisfatórios. Acompanhe e confira. É bom estar sempre antenado e ver que os fitonematoides, cá como lá, estão cada vez mais nas telas !