Performancing Metrics

Arquivos para a categoria »Nemas em ação «

VÍDEO NOVO: a intimidade de Pelodera devassada.

Nematoides rabditídeos, como os do gênero Pelodera, possuem como hábito alimentar a bacteriofagia. Espécies como P. strongyloides são comuns em matéria orgânica em decomposição, onde proliferam e no geral passam despercebidas. Raramente, todavia, pode ocorrer de um estádio juvenil invadir tecido cutâneo de mamíferos – cães, porcos e até humanos – vindo a provocar dermatite. 

No vídeo abaixo, produção original do IWF alemão, da década de 1960 (!), alguns aspectos reprodutivos estão bem ilustrados, como a atração sexual e o acasalamento, podendo-se observar como certas estruturas das quais muito se ouve falar – como a bolsa de cópula e os espículos do macho – funcionam eficazmente. A docentes, técnicos e estudantes, para assistir, entender, aprender e não mais esquecer. Confira! Uma sequência dessa filmagem, com aspectos posteriores ao acasalamento (embriogênese e outros), está sendo montada e deverá ser apresentada oportunamente.

NEPs: o leque de pragas-alvo segue expandindo

O emprego comercial de nematoides entomopatogênicos (NEPs) segue crescendo no mundo, embora muito exista ainda a se avançar nas pesquisas e descobertas relativas a tal modalidade de biocontrole de pragas. Estudos a respeito da eficácia da utilização de isolados de diversas espécies de Heterorhabditis e de Steinernema continuam a ser realizados de forma intensiva na última década, haja vista a maior divulgação dada internacionalmente ao uso desses nematoides no controle de insetos daninhos a várias culturas de interesse econômico. Após relatos de sucesso no biocontrole de pragas como coleópteros, lepidópteros, dípteros e ortópteros empregando-se produtos à base de NEPs, eis que agora vão se tornando disponíveis subsídios que prenunciam a possibilidade também de manejo de outro importante tipo de praga agrícola: os tripes !

Representantes da ordem Thysanoptera, esses insetos geralmente são de pequenas dimensões e corpo alongado, com asas franjadas, causando danos sérios a órgãos vegetais ainda em formação. No vídeo acima, é ilustrada a ação de Steinernema feltiae  sobre tripes-praga do gênero Frankliniella. Como se vê, o controle biológico com NEPs continua sendo atraente às empresas e o leque de pragas-alvo segue aumentando. Os tripes também já entraram na lista …   

Conhecendo melhor: o famoso Elutriador de Oostenbrink

Quem é adepto da Nematologia, em particular da Fitonematologia, já leu sobre ou ouviu falar do método de extração de nematoides que preconiza a utilização do equipamento chamado Elutriador de Oostenbrink. Essa técnica [Oostenbrink, M. Estimating nematode populations by some selected methods. In: Nematology (J.N. Sasser, W.R. Jenkins, eds.), pp. 85-102. Chapel Hill, Univ. of North Carolina Press, 1960] se baseia em diferenças ocorrentes entre nematoides e partículas do solo quanto ao peso, forma, taxa de sedimentação e outras variáveis. Pode ser empregada para extração de nematoides de amostras de solo e outros tipos de substratos. Tem prós e contras, apresentados adequadamente em ótimo PDF sobre técnicas laboratoriais usadas em Fitonematologia (p. 37 e seguintes), de J. van Bezooijen (2006), que pode ser consultado e/ou salvo clicando-se aqui.

No vídeo acima, legendado em inglês e preparado por técnicos do Laboratory of Nematology/ Wageningen University (Holanda), o método é integralmente descrito, passo a passo. Boa ocasião para se aprender mais um pouco, mesmo que tal técnica não vá ser usada em seu laboratório. Oostenbrink sabia das coisas e boas ideias, como algumas dele, devem ser entendidas e podem (até) ser copiadas.