Performancing Metrics

Tag-Archive for » é nóis na tela «

Time da Nematologia dá o recado: e “é nóis na tela” !

netnoisvaleriaok      netnoisric

À medida que os problemas se agravam e as perdas crescem, a importância dos fitonematoides passa a ser pautada nas mídias com frequência cada vez maior. O nosso time de especialistas vai dando o recado, sem deixar a peteca cair; “é nóis da Nematologia na tela” em todo o Brasil. Clique sobre as cinco fotos/imagens para assistir a mais algumas boas reportagens nematológicas pinçadas da Internet sobre nematoses da soja e da goiabeira e, assim, continuar aprendendo.

netnoisfranchini netnoiswaldir netnoisjaime

Mais Nematologia e nematologistas nas mídias !

A Nematologia de Plantas e os fitonematologistas não deixam de figurar nas matérias veiculadas, quase diariamente, nas mídias impressa e eletrônica. Homenageando o saudoso colega Dr. Wilson Novaretti, lembramos uma de suas aparições do tipo “é nóis na tela”, junto ao Dr. Pedro L. M. Soares (UNESP/Jaboticabal), falando sobre o manejo de nematoides na cultura da cana de açúcar, há três anos, em programa da série Conexão Agrícola, produzida pela empresa FMC, por muitos anos sócia-corporativa da SBN.

Na mesma linha, há poucos dias foi bem divulgada matéria realizada junto à colega Dra. Carolina Deuner (UPF/RS), em que se destacou o papel relevante das cultivares resistentes no manejo de nematoides de galhas na sojicultura do Brasil Central. Segundo a pesquisadora, a maioria das plantas cultivadas pode ser atacada por nematoides. No Brasil, estão presentes em todas as regiões produtoras de soja, sendo o Centro-Oeste aquela com maior incidência. “Isso se deve, provavelmente, ao clima mais quente e ao plantio consecutivo de soja”, alerta a professora.

Conforme Carolina, os três métodos de controle de nematoides mais utilizados são o emprego de nematicidas, a adoção de cultivares resistentes e a rotação de culturas. O uso de cultivares resistentes é analisado como maneira eficiente e recomendável para áreas com incidência de nematoides. “A resistência é uma característica de cultivares que não permite ou dificulta a multiplicação do nematoide nas raízes. Seu emprego contribui ao declínio da densidade populacional desses parasitas, no entanto, há poucos materiais resistentes disponíveis no mercado”, completa.

Para ler na íntegra a reportagem publicada no site Agrolink, com menções a duas novas cultivares resistentes a Meloidogyne incognita e M. javanica e mais informes sobre o assunto, clique aqui !