Performancing Metrics

Tag-Archive for » Neucimara Ribeiro «

Adriély A. Almeida: olha tese nematológica na UEL!

Em pleno pré-Carnaval, a Nematologia não para. Não na UEL, com certeza! Adriély A. Almeida vem de defender com sucesso sua tese de doutorado nematológica “VARIABILIDADE EM POPULAÇÕES DE Meloidogyne incognita E AVALIAÇÃO DE RESISTÊNCIA EM SOJA” desenvolvida sob as orientações das colegas Dras. Débora C. Santiago e Neucimara R. Ribeiro. O trabalho acadêmico foi avaliado por banca examinadora constituída pelos Drs. Adriana Figueiredo, Gaspar Malone, Leandro Simões Azeredo Gonçalves e Claudia R. Dias-Arieira, esta última participando via Internet, vistos na foto abaixo ladeando a vitoriosa candidata.

É sempre causa de muita satisfação divulgarmos aqui as defesas acadêmicas envolvendo pesquisas ligadas à Nematologia ao nível de doutoramento, indicando que novos recursos humanos já bem treinados se apresentam prontos para iniciar as suas trajetórias profissionais. Esperamos que também no caso da Andriély tal se realize e com sucesso! Parabéns às orientadoras pelo dever bem cumprido e que agilizem com a autora do estudo realizado a sua disponibilização como PDF à toda a comunidade nematológica, haja vista o interesse que as fitonematoses da soja continuam a despertar na atualidade do Agronegócio brasileiro. Segue Nematologia, segue! 

E a Michelly R. Cardoso chegou lá: agora Mestre !

A mestranda Michelly Ragazzi Cardoso, da UEM/Umuarama, vem de defender hoje a sua dissertação de mestrado “Suscetibilidade de Crotalaria ochroleuca a raças de Heterodera glycines“. Orientada da Dra. Claudia R. Dias-Arieira (UEM) e coorientada pela Dra. Neucimara R. Ribeiro (GDM/DonMario Sementes), Michelly teve pleno êxito na apresentação de seu trabalho acadêmico, que resultou aprovado por banca examinadora constituída pelos Drs. Antonio Nolla, Simone de Melo Santana Gomes e Nádia Graciela Krohn, além da orientadora (todos vistos na foto acima). 

Mais um oportuno trabalho a enriquecer o acervo nacional pertinente ao controle/manejo integrado de nematoides da soja, no caso da espécie Heterodera glycines (NCS). Cumprimentos são enviados à UEM/Umuarama por possibilitar o desenvolvimento da pesquisa acadêmica, às colegas Claudia e Neucimara pela proposta e supervisão do projeto e à Michelly pela correta e dedicada condução do estudo. E a Nematologia vai seguindo firme, sem descanso …

Conferindo o que ‘rolou’ durante o IV ER/SBN – Londrina

Nos dias 23 e 24 de outubro p.p., em Londrina (PR), a Universidade Estadual de Londrina (UEL) sediou o IV Encontro Regional da Sociedade Brasileira de Nematologia – Paraná, sob a coordenação da Profa Débora C. Santiago (UEL) e da Dra Neucimara R. Ribeiro (GDM Seeds), promovido pela SBN em parceria com a UEL (Departamento de Agronomia), Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), Universidade Estadual de Maringá (UEM) e GDM Seeds, com apoio da Adama Brasil e Ballagro Agrotecnologia. Contou com 38 participantes, incluindo-se professores, estudantes de pós-graduação, pesquisadores e profissionais da UEL, UEM, UENF, UNIPAR, UNOPAR, IAPAR, Embrapa-Soja, MAPA, Epamig, Coodetec, Adama Brasil, Ballagro Agrotecnologia, Bayer Crop Science, GDM-Seeds, Monsanto e NemaBrasil.

O objetivo foi o de propiciar reflexão sobre assuntos relacionados à área de Nematologia no estado do Paraná, com tempo reservado para os participantes se conhecerem e interagirem com a SBN. Alguns temas discutidos foram: i) o status do ensino de Nematologia nos cursos de Agronomia do Paraná, bem como as condições trabalhistas e as limitações de infra-estrutura enfrentadas pelos professores que lecionam nas escolas particulares; ii) os problemas enfrentados pelos pesquisadores paranaenses para obter apoio da Fundação Araucária, e novas opções de financiamento via CNPq; iii) a alta diversidade (pouca padronização) de métodos empregados por nematologistas brasileiros em avaliações de genótipos, produtos fitossanitários etc, dificultando a comparação de dados, as discussões de resultados e os avanços nos estudos sobre problemas nematológicos nas principais culturas agrícolas; e iv) a falta de padronização e, em alguns casos, baixa qualidade, dos serviços prestados por laboratórios de análise nematológica (públicos e privados) que não são credenciados junto ao MAPA, com falhas na estrutura física, na capacitação do corpo técnico, na emissão de laudos e/ou na assessoria dispensada aos agricultores e nos métodos de extração de nematoides empregados. Na área científica, discutiram-se: i) a conveniência de se abandonar o uso de “raças de hospedeiros” nos estudos com nematoides de galhas; e ii) a variabilidade hoje observada nas populações de nematoides de cistos no Paraná.

Na sessão final do Encontro, os participantes deliberaram ações práticas para atacar algumas dos problemas levantados: i) formou-se um grupo de discussão formado pelas nematologistas Débora Santiago, Andressa Machado e Neucimara Ribeiro, além de Kércya Simões, que levantará junto ao MAPA a legislação que rege os laboratórios credenciados pelo MAPA e os não-credenciados. Este levantamento será o pontapé inicial para que, após o CBN 2015, iniciem-se discussões sobre mais…