Performancing Metrics

Tag-Archive for » Pedro Soares «

Cursos, minicursos, palestras … : haja fôlego e agenda !

Nem bem terminou o congresso do qual participam anualmente, este ano em Vitória (ES) no início de julho, e vários nematologistas de ofício já retomaram os cursos de suas agendas e o cumprimento dos muitos compromissos assumidos, sempre em prol da difusão de maior conhecimento sobre os problemas causados pelos nematoides em diferentes culturas de importância econômica. Foram exemplos, Débora C. Santiago (UEL-PR) no dia 12 de julho em Ciudad del Este (Paraguai) e Andressa C. Z. Machado (IAPAR), Elderson Ruthers (Fundação ABC), Pedro L. M. Soares (UNESP-Jaboticabal) e Julio C. Franchini dos Santos (EMBRAPA) em 3 de agosto na cidade de Ponta Grossa (PR), todos ministrando palestras sobre aspectos das Fitonematoses da Soja em dois eventos ligados a essa que é uma das mais destacadas culturas do Agronegócio brasileiro. Já, Claudia R. Dias-Arieira (UEM), em 4 de agosto, tratou do manejo de fitonematoides na bananicultura do litoral paranaense, em encontro técnico promovido pela Emater em Guaratuba (ver fotomontagem).

De outra parte, aproveitando mês de férias escolares, Sandra R. V. L. Maranhão, com a colaboração do doutorando A. D. Sousa, ambos do Programa de PG em Fitopatologia da UFRPE, ministraram curso rápido sobre “Técnicas rotineiras para a diagnose de fitonematoses” a alunos graduandos do curso de Agronomia da Instituição (foto).

Parabéns a todos pelo dinamismo e entusiasmo. Haja fôlego e agenda para isso tudo, pois a Nematologia não para! 

Mais Nematologia e nematologistas nas mídias !

A Nematologia de Plantas e os fitonematologistas não deixam de figurar nas matérias veiculadas, quase diariamente, nas mídias impressa e eletrônica. Homenageando o saudoso colega Dr. Wilson Novaretti, lembramos uma de suas aparições do tipo “é nóis na tela”, junto ao Dr. Pedro L. M. Soares (UNESP/Jaboticabal), falando sobre o manejo de nematoides na cultura da cana de açúcar, há três anos, em programa da série Conexão Agrícola, produzida pela empresa FMC, por muitos anos sócia-corporativa da SBN.

Na mesma linha, há poucos dias foi bem divulgada matéria realizada junto à colega Dra. Carolina Deuner (UPF/RS), em que se destacou o papel relevante das cultivares resistentes no manejo de nematoides de galhas na sojicultura do Brasil Central. Segundo a pesquisadora, a maioria das plantas cultivadas pode ser atacada por nematoides. No Brasil, estão presentes em todas as regiões produtoras de soja, sendo o Centro-Oeste aquela com maior incidência. “Isso se deve, provavelmente, ao clima mais quente e ao plantio consecutivo de soja”, alerta a professora.

Conforme Carolina, os três métodos de controle de nematoides mais utilizados são o emprego de nematicidas, a adoção de cultivares resistentes e a rotação de culturas. O uso de cultivares resistentes é analisado como maneira eficiente e recomendável para áreas com incidência de nematoides. “A resistência é uma característica de cultivares que não permite ou dificulta a multiplicação do nematoide nas raízes. Seu emprego contribui ao declínio da densidade populacional desses parasitas, no entanto, há poucos materiais resistentes disponíveis no mercado”, completa.

Para ler na íntegra a reportagem publicada no site Agrolink, com menções a duas novas cultivares resistentes a Meloidogyne incognita e M. javanica e mais informes sobre o assunto, clique aqui !